sábado, 12 de agosto de 2017

Convite "très chic" ...

Já estamos desembarcando em Paris para jantar, assistir e participar do show/baile em comemoração ao niver da Dra. Solange Chaves, q acontecerá hoje às 21h, no "Moulin Rouge", o tradicional cabaré, construído em 1889 e o mais famoso do mundo. Aos felizardos convidados, não esqueçam de cumprir rigorosamente o horário, p podermos usufruir dos festejos do niver da Dra. "Solange sex", q será um dos mais belos espetáculos da noite francesa dos últimos tempos.Très Chic! ...

Imunidade


O que fazer para fortalecer a imunidade de forma natural?
Existem várias alternativas.
Neste post, mostraremos uma ótima.
Vamos falar de um suco poderosíssimo.
Essa bebida é conhecida como "levanta defunto".
Já ouviu essa expressão, não é?
O nome não é por acaso.
Significa que, se você anda sem energia, sem disposição ou sentindo moleza no corpo, com certeza terá o problema resolvido depois de consumir esta receita.
Isso acontece porque os ingredientes fortalecem o sistema imunológico.
Além disso, o suco ganhou fama por ser prevenir e auxiliar no tratamento de câncer.

O melhor de tudo é que se trata de uma receita fácil e rápida.
Bastam três minutos para você prepará-la.
O sabor não é maravilhoso.

Mas dá para tomar tranquilo e os efeitos compensam.
Saiba como fazer:
INGREDIENTES
1 kg de beterraba
1 kg de mel puro (o mesmo que 1 litro)
3 laranjas
Meio quilo de cenoura
3 maçãs
1 limão
MODO DE PREPARO
Lave bem todos os ingredientes.
Feito isso, descasque tudo.
A cenoura, a beterraba, o limão e a maçã, se forem orgânicos, podem ter a casca preservada.
Misture todos os ingredientes no liquidificador, inclusive o mel.
Em seguida, coloque o líquido num vidro com tampa e leve para a geladeira.
Consuma todas as manhãs, metade de um copo (100 ml) desse suco, ainda em jejum.
Diabéticos, devido ao mel, não devem consumir esta receita.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
(http://www.curapelanatureza.com.br)

Parabéns, Advogados!

No dia 11 de agosto, comemora-se a criação das primeiras faculdades de Direito no país, mas a data ficou mais conhecida como o Dia do Advogado. Se você é advogado ou conhece alguém que escolheu essa profissão, faça a sua homenagem! Marque-o e compartilhe e curta esta imagem! Parabéns a todos os advogados!
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem da estátua da justiça.
Descrição da ilustração: “O advogado é indispensável à administração da justiça.” Estatuto do Advogado. 11 de agosto. Dia do Advogado. fb.com/cnj.oficial twitter.com/cnj_oficial.

(Conselho Nacional de Justiça (CNJ))

11 de Agosto Dia do Advogado

(Fonte = FACEBOOK)

Advogado é Doutor?


11 de Agosto - Dia do ADVOGADO

Advogado: Doutor por Lei Imperial de Dom Pedro I
"Prezados colegas: O tema é bastante polêmico, mas lógico, ao meu ver advogado é e sempre será o "DOUTOR" operador da mecânica jurídica o registrador da polêmica jurídica no tempo e nos anais do judiciário. Parabéns doutores advogados, vocês merecem esse título. Juscelino da Rocha - Advogado

ADVOGADO É DOUTOR?

Essa questão tem sido tema de diversas listas de discussão. Em pesquisa, descobrimos que tal afirmativa tem fundamento. Um Decreto Imperial ( DIM ), de 1º de agosto de 1825, pelo Chefe de Governo Dom Pedro Primeiro, deu origem a Lei do Império de 11 de agosto de 1827, qu: Cria dois cursos de Ciências Jurídicas e Sociais; introduz regulamento, estatuto para o curso jurídico; Dispõe sobre o Título ( grau ) de doutor para o advogado. – Decreto n.º. 17874A – 09/08/1927: Declara feriado o dia 11/08/1827 – Data em que se comemora o centenário da criação dos cursos jurídicos no Brasil. O silogismo é simples: A Lei do Império criou o curso e em seu bojo afirmou que os acadêmicos que terminassem o curso de Direito seriam bacharéis. O título de Doutor seria destinado aos habilitados nos estatutos futuros ( como o Estatuto da OAB, hodiernamente usado ). Acrescenta que somente Doutores poderiam ser lentes ( Professores – do Latim Legente – em linguagem obsoleta). Assim, tendo o acadêmico completado seu curso de direito, sido aprovado e estando habilitado em Estatuto competente teria o Título de Doutor. Então, Advogado é DOUTOR! (Juscelino da Rocha | Advogado / OLINDA Revista OAB/SC – 17 )".

(Fonte - http://forum.jus.uol.com.br/)
— com Israel Maia, Nazaré Poersch, Nazaré Menezes de Oliveira, Nazare Gadelha, Ana Durans Ana, Ana Carolina Paiva de Brito, Arnete Guimaraes, João Edmar, Marcos Correia, Wilson Costa E Silva, Mario Paiva, Eró E Socorrinha Chaves, Agenor Geronimo de Souza e Larissa Ferreira Martins.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Ave Maria!



Fazer amor

"Fazer amor…"

Fazer amor é coisa séria demais... Não basta um corpo e outro corpo, misturados num desejo insosso, desses que dão feito fome trivial, nascida da gula descuidada, aplacada sem zelo, sem composturas, sem respeito, atendendo exclusivamente à voracidade do apetite.
Fazer amor é percorrer as trilhas da alma, uma alma tateando outra alma, desvendando véus, descobrindo profundezas, penetrando nos escondidos, sem pressa, com delicadeza... porque alma tem tessitura de cristal, deve ser tocada nas levezas, apalpada com amaciamentos... até que o corpo descubra cada uma das suas funções.
Quando a descoberta acontece é que o ato de amor começa. As mãos deslizam sobre as curvas, como se tocando nuvens, a boca vai acordando e retirando gostos, provando os sabores, bebendo a seiva que jorra das nascentes escorrendo em dons, é o côncavo e o convexo em amorosa conjunção.
Fazer amor é Ressurreição! É nascer de novo: no abraço que aperta sem sufocamentos, no beijo que cala a sede gritante, na escalada dos degraus celestiais que levam ao gozo.
Vale chorar, vale gemer... vale gritar, porque aí já se chegou ao paraíso, e qualquer som há de sair melódico e afinado, seja grave, agudo, pianinho... há de ser sempre o acorde faltante quando amantes iniciam o milagre do encontro. Corpos se ajustaram, almas matizaram...
Fez-se o Êxtase! É o instante da Paz... é a escritura da serenidade! E os amantes em assunção pisam eternidades!

(Texto de um Frei do Colégio Santo Agostinho)